Voltar para postagens

Dezembro 28, 2020

Como se tornar vegano?

Como se tornar vegano? - Organi Chiado

Como se tornar vegano?

Como transitar para a alimentação vegana

O que é ser uma pessoa vegana? Convém, antes de mais, balizar o conceito, dizendo que o que é ser uma pessoa vegana é diferente do que é ter uma dieta do tipo vegetariano. Vegano, ou vegan, é outra coisa.

O ser vegan, ou vegano, é uma escolha que vai para além do que se come. Implica o compromisso com uma filosofia de vida.

Quem é vegano, ou vegan, não só não come alimentos com origem animal, como dispensa outros produtos com origem – ou testados – em animais: vestuário, produtos domésticos, cosméticos e calçado.

Tudo aquilo que possa gerir sofrimento animal é rejeitado, e contestado com uma postura crítica e consciente face a esta questão.

Em resumo, um vegano:

  • Um vegan não come nada com origem animal, nem sequer quaisquer produtos lácteos ou derivados;
  • Um vegano não usa produtos com origem ou testados em animais.

Como ser vegan, então? Cinco sugestões para uma alimentação vegana

A opção vegan deve ser cuidadosamente ponderada, porque se é verdade que tem um impacto positivo na saúde a médio / longo prazo, a transição deve ser feita cautelosamente.  
  • Idealmente, para começar o processo deve consultar um nutricionista, porque cada caso é um caso e a pergunta “como ser vegano?” não tem uma resposta simples.

    Mas deve ter em consideração que para ser vegan, ou vegano, terá que ter, desde logo, atenção às vitaminas que ficarão em falta com a mudança de alimentação.

    Deve consumir alimentos fortes em B12 (por exemplo: soja, flocos de cereais, leite vegetal), ómega 3 e 6 (nozes e linhaça);

   
  • Comece a pensar em alternativas para a sua alimentação diária. Cozinha? Vai buscar comida fora?Seja qual for o caso, se quer ser vegan ou vegano, e ter uma alimentação vegana, terá que se preparar.

    Se gosta de cozinhar, consulte alguns livros sobre como ser vegan e como ter a melhor alimentação vegana.

    Nem sempre parece simples começara a cozinhar vegan, pela variedade de produtos disponíveis e pela complexidade (aparente) dos pratos, mas se tiver gosto pela cozinha, cozinhar comida do tipo vegano pode ser um hobbie muito prazeroso.

    Deve, ao mesmo tempo, mapear os restaurantes e identificar um restaurante de comida vegan na sua zona. Lembre-se: nem todo o vegetariano é vegano, ou vegan.

   
  • Um dos grandes prazeres de ser vegan, ou vegano, e de poder transitar para a alimentação vegana, é o novo mundo de sabores que se passa a conhecer.

    E como ser vegan não se trata só de comida – mas de uma postura de vida – um dos momentos mais vibrantes será sempre poder escolher produtos em mercados locais e estabelecer relações com os produtores.

    Saber o que comprar e a quem comprar é uma arte, também para uma alimentação vegana.

    Para além de restaurantes, há muitos mercados com opções do tipo vegan, com produtos de qualidade sem origem animal e com pouco impacto ambiental.

    Na verdade, alguns restaurantes e mercados com produtos do tipo vegetariano também se podem considerar eco-friendly.

   
  • O que é ser uma pessoa vegana? Quando souber responder a esta pergunta, já saberá também que alimentos pode comer – e de que forma o pode fazer.

    Idealmente, um vegan ou vegano deve comer legumes como a couve, rúcula, espinafre, entre outros, visto que estes contêm ferro, zinco, vitamina C.Há outros alimentos importantes como algas, lentilhas, grão e castanhas, todas elas fontes de proteína com origem vegetal, e que oferecem ainda zinco, magnésio e cálcio.

 

Como ser vegan não é difícil. É, sem dúvida, a opção certa para quem se preocupa com o planeta, o ambiente e os animais, para além dos benefícios evidentes para a sua saúde e bem-estar.

Contudo, é uma alteração importante que requere tempo de adaptação. Se come carne, pode começar por transitar para uma dieta do tipo vegetariano. Depois de ser vegetariano, talvez a mudança seja mais fácil e suave.

Em resumo, para se mudar para uma alimentação vegana há uma fase aprendizagem para a qual se deve olhar à partida com mente aberta e espírito crítico.

A acrescentar a isso, o aconselhamento médico – por parte de um nutricionista – é também altamente recomendado. Para se consolidar o conhecimento sobre a matéria, há milhares de recursos disponíveis, desde livros a vídeos, passando por artigos e estudos científicos.

Será sempre importante olhar de forma crítica para aquilo que lê, porque “o que é ser uma pessoa vegana” não se explica em formatos rápidos, como tantos que pululam na grande rede.

Uma nota final. Lembre-se também que, quando esse processo estiver terminado, não vale a pena começar logo a evangelizar toda a gente relativamente à sua opção.

Com certeza que vai querer partilhar a sua experiência sobre o que é ser uma pessoa vegana – e isso é bom e deve ser feito.

Mas para ajudar os seus amigos e familiares a perceber as vantagens da alimentação vegana, use da empatia de quem já esteve no lugar deles.

Passo a passo, alimento a alimento, pelos animais, pela Natureza e pelo planeta, vamos todos mudando para um mundo muito melhor.